Cenário dos Esports

Cada vez mais olhamos nossos queridos joguinhos com seriedade, e o simples prazer e a diversão se tornarão profissão e ganha pão para milhares de pessoas ao redor do mundo, dessa forma cada vez mais se olha para o desempenho nos eSports, ao invés de um mero hobby.

Aproximadamente 90 % das crianças americanas jogam vídeo game de forma recreativa, muito mais do que qualquer outro esporte, seja ela a paixão nacional, como é o caso no Brasil, onde bem menos que 90% jogam futebol de forma recreacional (1).

Dessa maneira, com tantos players (gamers) ao redor do mundo a audiência dos torneios e jogos de eSports já ultrapassou a marca de grandes ligas, como por exemplo o torneio de League of Legends teve mais espectadores do que a World Series (baseball) e as finais da NBA (2), e com isso veio a tão sonhada profissionalização dos gamers, onde crianças se tornaram bens valiosos, estrelas, tipo o Neymar é para o futebol, como agora um Nobru é para o Galena Free Fire, um FalleN foi para o CS:GO, um Faker é para o LOL, exemplos e motivação para milhares de crianças que enxergaram neles um objetivo para a vida, se tornar pro player!

Otimizando a performance no Esports

Um estudo recente publicado numa revista do American College of Sports Nutrition (3), trouxe alguns desafios que os gamers precisam enfrentar durante suas extenuantes horas de treinos (você sabia que em média um pro player treina entre 5-10hr/dia?), onde esses desafios foram divididos em alguns tópicos:

  • Desafios musculoesqueléticos
  • Comportamento sedentário
  • Fatores sociais e neurológicos
  • Prevenção de doenças

Mas ok, e onde a nutrição se encaixa nesse cenário?

Em todos os tópicos! Simplesmente em todos!

Para os desafios musculoesqueléticos o controle de peso é essencial para evitar sobrecarga nas regiões que sofrem stress durante a posição sentada, entretanto para o comportamento sedentário uma alimentação que forneça as calorias adequadas evitará a principal complicação do sedentarismo que é criar um balanço calórico positivo que irá acarretar diversas complicações futuras. Enquanto isso, alguns micronutrientes têm papel determinante em diversos aspectos do sistema neurológico, e garantir que eles estejam presentes na dieta é papel do nutricionista.

Agora, para a prevenção de doenças, vale usar uma frase de Hipócrates, dita há mais de 2400 anos: “Que seu remédio seja o alimento, e que o alimento seja teu remédio”.
Não é novidade para ninguém que uma alimentação adequada faz de você uma pessoa mais saudável, portanto, se você quer se tornar um pro player, terá que entender que seu corpo, seu raciocínio, serão o seu ganha pão, e pra isso terá que tratá-lo com o respeito que ele merece.

Agende uma consulta com um de nossos nutricionistas que ele irá cuidar de você do jeito que um profissional precisa ser cuidado!

Otimizando o desempenho nos eSports, Foto: Nutricionista Rafael
Rafael Klosterhoff

Nutricionista formado pela UFPR, com especialização em Nutrição e Metabolismo Esportivo, mestre em Bioquímica e Biologia Molecular pela UFPR.
Tem experiência na área do esporte, foi jogador de futebol profissional, atuando em diversos clubes nacionais e tem como hobby acompanhar diversas modalidades esportivas.

Referências
  1. Pereira AM, Brito J, Figueiredo P, Verhagen E. Virtual sports deserve real sports medical attention. BMJ Open Sport Exerc. Med. 2019;
  2. More People Watch ESports than Watch the World Series or NBA Finals [Internet]. USA Today, Gannett Satellite Information Network. 2014.
  3. Emara, A. K. et al. Gamer’s Health Guide: Optimizing Performance, Recognizing Hazards, and Promoting Wellness in Esports. Current Sports Medicine Reports (2021)