Você sabia que é comum?

Treinos ou competições de endurance como triathlon, corridas, maratonas, ultramaratonas e ciclismo possuem algo peculiar em comum: os atletas costumam sentir desconfortos gastrointestinais durante o exercício. Mais precisamente na corrida, essa queixa é muito comum. Ao longo desse artigo vamos descrever os sintomas, a prevalência, as possíveis causas e como tentar prevenir o surgimento desse desconforto recorrente entre atletas de endurance.

As queixas são frequentes

É comum ouvir relatos de corredores, por exemplo, com desconfortos abdominais durante ou logo após uma corrida. Alguns precisam parar a corrida no meio para evacuar e outros até conseguem terminar a corrida sem interrupções, porém com algum prejuízo na performance.A prevalência de distúrbios gastrointestinais como náuseas, refluxo, dores abdominais, fezes sanguinolentas, cólicas, diarreia, vômitos e flatulências induzidos pelo exercício pode variar de 30 a 90% entre atletas de endurance.

Mas… Por que isso acontece?

Esse desconforto gastrointestinal no qual atletas de endurance estão mais susceptíveis a sentir é gerado por questões multifatoriais. Redirecionamento do fluxo sanguíneo.

Uma delas está relacionada com a redução do fluxo sanguíneo no intestino durante o exercício. O nosso corpo direciona de forma inteligente o fluxo sanguíneo para os músculos, já que estes, durante o exercício, merecem maior atenção para que o atleta consiga realizar o movimento. Esse baixo fluxo sanguíneo no intestino durante o exercício pode ocasionar em sintomas como dores abdominais ou cólicas.

Impacto repetitivo na parede intestinal

Outro fator que pode estar relacionado ao desconforto abdominal durante a corrida é o impacto que o movimento da corrida em si causa no corpo. Esse impacto pode ocasionar em lesões nas paredes intestinais durante uma corrida longa, pois o movimento é repetitivo e o impacto, consequentemente, também é. Essas lesões na parede intestinal podem gerar fezes sanguinolentas. O movimento feito pelo corpo durante uma corrida envolve o corpo inteiro e causa impacto de diversas formas como, por exemplo, o impacto causado pelo movimento de “salto” ao realizar a passada que faz com que nosso corpo balance para cima e para baixo. Esse balanço também pode estar relacionado com desconfortos como náuseas e diarreias.

Fator nutricional

A nutrição também está relacionada às causas de desconfortos gastrointestinais.

Água e concentração de carboidratos

O consumo inadequado de água pode piorar os sintomas principalmente quando o atleta ingere altas concentrações de carboidratos como intratreino. É importante utilizar as concentrações adequadas de bebidas de carboidratos para otimizar a absorção tanto do carboidrato quanto da própria água.

Excessos

O consumo excessivo de alimentos ricos em fibras ou frutose como pré treino também pode estar relacionado ao aumento de desconfortos abdominais durante o endurance. O atleta deve testar as quantidades e tipos de alimentos que tolera bem durante os treinos, para repetir nas provas.

Lactose

Ao contrário do que muitos pensam, a lactose, que é o carboidrato dos laticínios, é oxidada (ou seja, utilizada), na mesma velocidade com que a própria sacarose é oxidada durante o exercício. Então a lactose pode sim ser uma fonte de carboidrato para o endurance, claro, para atletas que a toleram bem!

Como prevenir?
  1.   Evitando o consumo de alimentos ricos em fibras no dia anterior a corrida. Como as fibras passam pelo intestino e estimulam os movimentos peristálticos, não é legal induzir o aumento desses movimentos durante o exercício, pois isso pode acelerar a perda de líquidos além de ocasionar na formação de gases, o que pode contribuir para os desconfortos aparecerem.
  2. Hidrate-se bem, a ingestão de água é essencial para a realização de qualquer atividade física, ainda mais para atletas que realizam provas longas e fazem uso de altas concentrações de carboidratos, como é o caso do gel de carboidrato, e a água auxilia a normalizar essas concentrações.
  3. Evite excesso de alimentos ricos em frutose antes da competição, pois a frutose é um tipo de açúcar no qual o corpo digere mais lentamente e, sendo assim, pode ocasionar em desconfortos durante a competição.
  4. Treine o seu intestino consumindo carboidratos regularmente durante o período de treinos para que no dia da competição o seu intestino consiga absorver o carboidrato durante a corrida.
  5. Consuma somente o que já testou antes, dias antecedentes à competição não é uma boa época para se testar algo novo. A época de testes deve acontecer durante o período de treinamento, pois há tempo de detectar ou adaptar qualquer reação que o corpo possa ter.

Por fim, procure a ajuda de um nutricionista esportivo e agende uma consulta para auxiliar no planejamento dietético periodizado. Sua performance é coisa séria para nós!

Foto da nutricionista Camila, desconforto gastrointestinal durante endurance

Camila Serrano

Nutricionista formada pelo Centro Universitário São Camilo, pós-graduanda em Nutrição Esportiva e Estética pela Plenitude.
Gosta da área de esportes em geral, mas o coração bate mais forte quando assunto é futebol!

Referencias:
  1. OLIVEIRA, EP, Burini, RC & Jeukendrup, A. Gastrointestinal Complaints During Exercise: Prevalence, Etiology, and Nutritional Recommendations. Sports Med 44, 79–85 (2014).
  2. RIDDOCH, C, TRINICK, T Gastrointestinal disturbances in marathon runners. Br J Sports Med. 1988 Jun;22(2):71-4. doi: 10.1136/bjsm.22.2.71. PMID: 3167507; PMCID: PMC1478552.Parnell, JA et al. Dietary restrictions in endurance runners to mitigate exercise-induced gastrointestinal symptoms. J Int Soc Sports Nutr 17, 32 (2020).
  3. Odell OJ, Wallis GA. The application of lactose in sports nutrition. International Dairy Journal. In press, 2020, p. 104970
  4. Odell OJ, Podlogar T, Wallis GA. Comparable Exogenous Carbohydrate Oxidation from Lactose or Sucrose during Exercise. Med Sci Sports Exerc. 52(12):2663-72, 2020